Calendário de vacinação: um guia para proteger a saúde dos 0 aos 100 anos

08/08/2021 Saúde | Vacinas Saúde Livre Vacinas

Embora haja uma preocupação por parte dos pais em manter a caderneta de vacinação sempre atualizada, desde o momento do nascimento do bebê até sua fase de adolescência, adultos e maiores de 60 anos também devem se vacinar, e não é somente contra a gripe ou a Covid-19.

A Sbim (Sociedade Brasileira de Imunização) preconiza a vacinação considerando sempre o risco do  indivíduo em adquirir determinada doença, o que muitas vezes ocorre de forma mais grave na fase adulta do que na infância.

Por isso, é importante conhecer o calendário vacinal e ficar de olho nas vacinas mais indicadas em cada fase da vida e manter a vacinação em dia.

Vamos ter mostrar aqui de forma bem resumida quais as vacinas que compõem o calendário vacinal, a indicação da faixa etária em que ela deve ser aplicada e as doenças que ela previne.

Vacina BCG

A BCG é conhecida como a primeira vacina. Ela é indicada de rotina a partir do nascimento até antes de a criança completar 5 anos de idade e, também, para pessoas de qualquer idade que convivem com portadores de hanseníase.

Previne contra Tuberculose – principalmente as formas graves, como meningite tuberculosa e tuberculose miliar (espalhada pelo corpo).

Hepatite B 

A hepatite B é indicada para pessoas de todas as faixas etárias.

Faz parte da rotina de vacinação das crianças, devendo ser aplicada, de preferência, nas primeiras 12-24 horas após o nascimento.

Previne contra a hepatite causada pelo vírus do tipo B.

Hepatite A 

Indicada para todas as pessoas a partir de 12 meses de vida.

Previne contra a Hepatite A.

Rotavírus

Deve ser aplicadas em bebês de 6 semanas a 8 meses e 0 dia.

A primeira dose deve ser obrigatoriamente aplicada até a idade de 3 meses e 15 dias, e a última dose até os 7 meses e 29 dias. 

Previne contra doenças diarreicas causadas por rotavírus.

DTPa tríplice bacteriana acelular infantil 

Vacina indicada para crianças com menos de 7 anos de idade.

Mesmo as que já tiveram tétano, difteria, doença causada pelo Haemophilus influenzae tipo b (Hib) e/ou coqueluche devem ser imunizadas, uma vez que estas doenças não conferem proteção permanente frente a novas infecções.

Previne contra a difteria, tétano e coqueluche.

dTpa tríplice bacteriana acelular do tipo adulto 

É uma vacina de reforço das vacinas DTPa ou DTPw em crianças a partir de 3 anos de idade, adolescentes e adultos.

Gestantes e todas as pessoas que convivem com crianças menores de 2 anos, sobretudo com bebês com menos de 1 ano, incluindo familiares, babás, cuidadores e profissionais da Saúde devem tomar a vacina.

Previne contra a difteria, tétano e coqueluche;

Pneumocócicas conjugadas

Para crianças a partir de 2 meses e menores de 6 anos de idade é recomendada a vacinação rotineira com a vacina Pneumocócica 10 ou vacina Pneumocócica 13.

Para crianças a partir de 6 anos, adolescentes e adultos portadores de certas doenças crônicas, recomenda-se esquema com as vacinas Pneumocócica 13 e Pneumocócica 23.

Para maiores de 50 anos e, sobretudo, para maiores de 60, recomenda-se esquema com as vacinas Pneumocócica 13 e Pneumocócica 23 .

A vacina pneumocócica conjugada 10-valente previne cerca de 70% das doenças graves (pneumonia, meningite, otite) em crianças, causadas por dez sorotipos de pneumococos.

A vacina pneumocócica conjugada 13-valente previne cerca de 90% das doenças graves (pneumonia, meningite, otite) em crianças, causadas por 13 sorotipos de pneumococos. Esta vacina está disponível somente na rede particular de vacinação.

Pneumocócica 23 valente

Deve ser aplicada de rotina para pessoas a partir de 60 anos de idade e não é recomendada como rotina para crianças, adolescentes e adultos saudáveis.

Previne doenças causadas por 23 tipos de pneumococos e está disponível somente na rede particular de vacinação.

Poliomielite –  VIP 

A vacina poliomielite é indicada de rotina para todas as crianças menores de 5 anos e para viajantes adolescentes e adultos com destino a países onde a doença é endêmica, como o Paquistão e o Afeganistão, ou a locais onde há risco de transmissão e registro de casos de poliomielite causada pelo vírus vacinal.

Previne contra a poliomielite, mais conhecida como paralisia infantil. 

Haemophilus influenzae b – Hib

Esta vacina é indicada para crianças a partir de 2 meses até 5 anos de idade e crianças com mais de 5 anos, adolescentes e adultos com condições médicas que aumentam o risco para doenças por Hib (haemophilus influenzae tipo b).

A vacina previne doenças causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, principalmente meningite

Meningocócica B 

Vacina indicada para crianças e adolescentes, conforme recomendações das Sociedades Brasileiras de Pediatria (SBP) e Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), para adultos com até 50 anos, dependendo de risco epidemiológico, para viajantes com destino às regiões onde há risco aumentado da doença e para pessoas de qualquer idade com doenças que aumentem o risco para a doença meningocócica.

Previne contra meningites e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo do tipo B.

Meningocócica conjugada ACWY 

Indicada para crianças a partir de 2 meses e adolescentes, para adultos e idosos com condições que aumentem o risco para a doença meningocócica ou de acordo com a situação epidemiológica. Além disso, viajantes com destino às regiões onde há risco aumentado da doença também devem se vacinar.

Previne meningites e infecções generalizadas (doenças meningocócicas) causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

Influenza 

A famosa vacina da gripe é indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, principalmente aquelas de maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e a forma grave da doença.

Previne contra infecções causadas pelo vírus influenza contidos na vacina, dentre eles H1N1 e H3N2.  

Febre Amarela 

A vacina contra a febre amarela é indicada para pessoas a partir de 9 meses de idade.

Como o Brasil é considerado endêmico para a febre amarela, alguns países (acesse a lista) só permitem a entrada de viajantes brasileiros que apresentem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) com registro de dose aplicada no mínimo 10 dias da viagem.

Tríplice Viral

É indicada para crianças, adolescentes e adultos e previne contra o sarampo, caxumba e rubéola.

Varicela 

É recomendada de rotina para crianças a partir de 12 meses (excepcionalmente, em situações de surto, por exemplo, também para crianças menores, a partir de 9 meses). Todas as crianças, adolescentes e adultos suscetíveis (que não tiveram catapora) devem ser vacinados.

Previne contra a varicela, doença mais conhecida como catapora. 

HPV 

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) recomendam a vacinação de meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade e meninos e jovens de 9 a 26 anos, o mais precocemente possível.

Homens e mulheres em idades fora da faixa de licenciamento também podem ser beneficiados com a vacinação, de acordo com critério médico.

Previne contra Infecções persistentes e lesões pré-cancerosas causadas pelos tipos de HPV 6,11,16,18. Também previne o câncer de colo do útero, da vulva, da vagina, do ânus e verrugas genitais (condiloma).

Herpes Zoster 

A vacina está licenciada para pessoas com 50 anos ou mais e é recomendada como rotina para maiores de 60 anos de idade.

Previne contra o herpes zóster, popularmente conhecido como “cobreiro”, e sua principal complicação é a neuropatia pós-herpética, responsável por dor crônica, prolongada, de difícil controle e extremamente debilitante.

Dengue 

A vacina está licenciada para crianças a partir de 9 anos de idade, adolescentes e adultos até 45 anos e é recomendada para indivíduos previamente infectados por um dos vírus da dengue (soropositivos com ou sem história da doença).

Previne contra infecção causada pelos quatro sorotipos de dengue: DEN1, DEN2, DEN3 e DEN4. A eficácia na prevenção da doença é de 65,5%; na prevenção de dengue grave e hemorrágica é de 93% e de internação é de mais de 80%.

É surpreendente a quantidade de doenças que são preveníveis através da vacinação. Desde o nascimento até a vida adulta, temos a ciência trabalhando a nosso favor, promovendo saúde e qualidade de vida do bebê ao vovô.

Não deixe de atualizar seu cartão de vacinação e converse com o seu médico sobre as vacinas indicadas para a sua idade.

A vacinação é forma mais eficaz de cuidar da sua saúde e da saúde da sua família.

Posts relacionados

Quem precisa tomar a vacina contra o HPV

Se você já ouviu falar sobre a vacina do HPV, há grandes chances de você ter ficado com algumas dúvidas a respeito, e se […]

Saúde Livre Vacinas, 25 de novembro de 2021

Câncer de próstata: causa, sintomas, tratamento e prevenção

O Câncer de próstata é o tumor que afeta a próstata,  e é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer […]

Saúde Livre Vacinas, 22 de novembro de 2021

Entenda os objetivos da campanha Novembro Azul

Novembro Azul é o nome dado ao movimento internacional criado para a conscientização do câncer de próstata e alertar os homens da importância do […]

Saúde Livre Vacinas, 18 de novembro de 2021