Entenda o que é o certificado de vacinação e como fazer

30/12/2021 Saúde Saúde Livre Vacinas

Você já deve estar se preparando para as férias e pensando qual o melhor destino para ir curtir com toda a sua família. A Saúde Livre, pensando no seu conforto e segurança, traz tudo que você precisa saber para ir viajar e não ter imprevistos com as vacinas que são exigidas ou recomendadas em alguns países. O Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), é um documento que comprova a vacinação contra doenças. O certificado é emitido gratuitamente pela Anvisa, o CIVP é exigido por alguns países para a entrada de viajantes em seu território.

Quando é necessário ter esse documento? 

É importante saber se o seu país de destino exige alguma vacina, ou se os países em que você fará alguma conexão ou escala solicitam alguma vacina específica para sua entrada. Sempre que houver essa exigência, o certificado deverá ser solicitado através da ANVISA, e o site da SAÚDE LIVRE possui acesso direto a página da ANVISA onde você deve realizar o seu cadastro. Deve-se ter atenção também à exigência de certificado para crianças a partir de 9 meses, que já precisam do documento para poderem viajar.

Se eu me vacinar fora do Brasil, eu posso emitir o certificado? 

A ANVISA apenas libera a emissão do certificado para aqueles vacinados em território brasileiro. A carteira de vacinação é um dos documentos que devem ser encaminhados no momento do cadastro para aprovação do certificado, e nela deve constar o nome da vacina, lote, laboratório, data e local onde foi aplicada. 

Como eu fico sabendo quais os países, e as vacinas necessárias para o lugar que vou viajar? 

No site da SAÚDE LIVRE existe uma aba onde é possível saber quais as vacinas necessárias de acordo com o que a OMS recomenda. É possível fazer a consulta no CIVNET também, que é o sistema de emissão do certificado. Além de saber se o Certificado é obrigatório, é possível saber outras recomendações de saúde importantes da região que irá visitar. 

Exclusivamente o certificado para febre amarela, a emissão é feita online e o retorno é dado via e-mail em até 10 dias úteis depois do pedido. 

Entenda o passo a passo para solicitar o certificado 

1. Tomar a vacina 

Você encontra as vacinas necessárias em clínicas particulares, como a SAÚDE LIVRE e também em postos de saúde do SUS. É obrigatório que se faça o registro completo da vacina (com nome da vacina, data de administração, lote da vacina, laboratório, assinatura do vacinador e carimbo da unidade onde foi vacinado). Guarde o comprovante da vacinação.

2. Solicitar o Certificado

A solicitação do certificado pode ser feita através do site da Saúde Livre que possui uma aba que direciona o viajante para o site de cadastro da ANVISA. Basta fazer o seu cadastro e preencher o formulário. Você vai precisar do RG e da imagem digitalizada do comprovante da vacinação (com seus dados pessoais e dados da vacina). 

3. Receber e imprimir o Certificado

Você receberá o Certificado por e-mail, para imprimir em casa. O documento também fica disponível para imprimir no gov.br. O Certificado será assinado eletronicamente pelo servidor da Anvisa e o viajante deve assiná-lo antes da viagem.

Consulte a lista das unidades emissoras, mas fique atento às regras de cada uma antes de ir. Algumas unidades exigem agendamento prévio e outras só emitem para pessoas vacinadas no local. Siga os passos abaixo para fazer a emissão presencial.

Atenção –  A partir do dia 28 de setembro de 2020 os postos da Anvisa não irão mais emitir o Certificado para febre amarela de forma presencial. Nas capitais onde não houver unidade emissora pública, os postos da Anvisa emitirão, excepcionalmente, Certificado para poliomielite e meningite, e para estrangeiros que não possuem CPF e foram vacinados no Brasil.

Fique sempre atento às orientações que são fornecidas por e-mail, mantenha  sempre atualizado com uma conta ativa, para que você não perca o prazo estabelecido de acordo com o que a ANVISA solicita. 

É POSSÍVEL EMITIR SEGUNDA VIA SE VOCÊ JÁ POSSUI CERTIFICADO

Se você tem um certificado antigo, com data de validade expirada ou vitalícia, saiba que para a vacina de febre amarela não é mais preciso renová-lo.
Caso você não tenha mais o certificado em mãos, para retirar uma segunda via, basta acessar a conta que você já possui no portal e imprimir novamente. 

Certificado emitido de forma presencial –  se tiver o comprovante da vacina ou registro no CIVNET, você pode solicitar a emissão de novo certificado pelo Portal de Serviços do Governo Federal.  Caso não tenha, é preciso ir até uma unidade emissora para fazer a reimpressão. Mas atenção, pois algumas unidades exigem agendamento prévio. Consulte a lista com as regras de cada unidade antes de ir.

Certificado emitido de forma presencial e viajante está no exterior –  Vá até o consulado brasileiro com seus documentos pessoais e faça a solicitação. O consulado irá contatar a Anvisa, que envia o Certificado por e-mail ao consulado. O consulado será orientado a imprimir o CIVP, carimbá-lo e assiná-lo, entregando-o ao usuário. 

Outras vacinas também necessitam de certificado, fique atento. 

Além da febre amarela, o Certificado pode ser emitido para outras vacinas, como meningite, poliomielite e sarampo.
Mas atenção: para essas doenças o certificado só pode ser emitido de forma presencial.  

O atendimento presencial é necessário pois é preciso considerar o histórico vacinal, a idade, o tipo e o lote da vacina, o número de doses recebidas, a dose recomendada e a validade da vacina.

Agora que você já sabe como emitir seu certificado, aproveite suas férias e curta esse momento em família com muito mais liberdade. Caso tenha interesse, a equipe de profissionais das clínicas SAÙDE LIVRE podem ajudá-lo a preencher o cadastro e solicitar seu certificado. 

Desejamos uma ótima viagem para você e sua família!

Para maiores informações, acesse no nosso material sobre o certificado internacional de vacinação e profilaxia clicando aqui.

Posts relacionados

Conheça a varíola dos macacos, doença que tem causado surtos pelo mundo

Desde o início deste ano, vários países afirmaram ter detectado casos de varíola dos macacos em seu território. A doença não é nova, mas […]

Saúde Livre Vacinas, 04 de julho de 2022

Álcool: pode beber depois de tomar vacina?

De acordo com o Google, beber depois da vacina é a maior dúvida do brasileiro desde o início da campanha contra o coronavírus.

Saúde Livre Vacinas, 28 de junho de 2022
Cuidados no inverno: vacinas previnem doenças respiratórias

Cuidados no inverno: saiba como proteger sua saúde durante a estação

Gripe, meningite e pneumonia são algumas das infecções que exigem cuidados no inverno. Saiba quais vacinas garantem a prevenção.

Saúde Livre Vacinas, 23 de junho de 2022