Saiba como ter uma clínica de vacinas

24/02/2022 Empreendedorismo Saúde Livre Vacinas

Ter uma clínica de vacinas exige alguns trâmites importantes. Contudo pode ser muito mais fácil do que se imagina, ainda que a prestação do serviço de vacinação tenha exigências específicas que devem ser observadas e seguidas à risca.

A Anvisa, órgão que regulamenta os serviços de vacinação, publicou em 2017 a RDC (Resolução da Diretoria Colegiada) nº 197 que dispõe sobre os requisitos mínimos para o funcionamento do serviço de vacinação humana no país, leitura obrigatória pra quem pensa em ter a sua própria clínica de vacinas.

A clínica particular de vacinação vem como uma complementação ao serviço de vacinação disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde, por ofertar imunizantes importantes que não estão contemplados pelo Programa Nacional de Imunização.

Trata-se de um negócio rentável, especialmente se considerado o crescimento do interesse da população pelos cuidados com a saúde. 

Documentos e procedimentos necessários para ter a sua clínica de vacinas

Como já falamos, a RDC n.º 197 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) é a principal norma que regulamenta o serviço de vacinação.  

Entretanto, observe, também, a RDC n.º 50/2002 e a n.º RDC 63/2011.

A RDC n.º 197 descreve os requisitos para a instalação da estrutura física da clínica de vacinação, com alusão ao disposto na RDC n.º 50/2002 que exige a elaboração, avaliação e aprovação do projeto físico do local em que será efetuada a vacinação por órgão competente.

Além disso, é importante saber que cada Vigilância Sanitária Municipal apresenta suas próprias exigências para liberação do serviço de vacinação. Por esse motivo é preciso manter contato com a vigilância da cidade em que será implantada a clínica de vacinação.

Existe um CNAE próprio para o serviço de imunização, que deverá ser incluído no CNPJ. Fique atento a isso durante o processo de abertura da clínica.

Por fim, os órgãos reguladores exigem a criação de Procedimentos Operacionais Padrão (POPs), documentos em que deverá estar descrito cada etapa da prestação do serviço, tais como conservação, armazenamento e transporte de vacinas, higiene de pessoas e ambientes, e até o processo de atendimento.

Ainda serão necessários os seguintes documentos:

  • Alvará de funcionamento;
  • Licença sanitária com autorização para as atividades de serviços farmacêuticos e imunização humana;
  • Registro no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES);
  • Contrato com empresas de coleta de perfurocortantes;
  • Registro diário das temperaturas máxima e mínima dos equipamentos destinados à conservação das vacinas;
  • Gestão de tecnologias e processos conforme normas sanitárias aplicáveis aos serviços de saúde;
  • Projeto arquitetônico/ memorial descritivo; 
  • Certidão de regularidade do CRF;
  • Autorização de funcionamento da Anvisa

Clínica de vacinas: requisitos da sala de vacinação

Uma clínica de vacina não precisa de um espaço grande, ela pode ser constituída em uma área física compreendida por três peças, sendo uma recepção e espera, uma sala de vacina e um banheiro. A RDC 50/2002 exige pelo menos 6 m² de área para sala de vacinação em estabelecimentos de saúde.

Requisitos da sala de vacinação

A sala de aplicação de vacinas deve ser constituída de pisos e paredes compostos por superfícies lisas e laváveis, assim como as portas e janelas.

A sala deve ter um ponto de água, um ponto de internet, uma tomada para cada equipamento, iluminação adequada, deve estar constantemente climatizada e ter boas condições de umidade e ventilação.

É necessário ter uma mesa e cadeira para atender o paciente, além de uma maca, armário para insumos com bancada de superfície lisa e lavável, com uma pia e dispenser para sabão líquido, álcool 70% e papel toalha.

Para descarte do lixo é exigido uma lixeira com tampa e pedal, tanto para o lixo comum como para o lixo infectado.

Equipamentos para a sala de vacina

A sala de vacina deverá conter um termômetro de máxima e mínima para ambiente calibrado, equipamento para refrigeração das vacinas regularizado pela Anvisa e uma caixa térmica de fácil higienização.

Também é importante manter na clínica bobinas de gelo reutilizável e um recipiente adequado para descarte de pérfuro cortante e material biológico. 

Equipe

A equipe de uma clínica de vacinas pode ser composta por uma secretária, uma responsável técnica e uma zeladora.

Iniciando a operação de uma clínica de vacinas

Para iniciar a operação de uma clínica de vacina é necessário efetuar o cadastro junto aos distribuidores para efetuar a compra das vacinas.

O primeiro estoque deve ser planejado com calma e atenção.

O próximo passo é montar o preço, dando especial atenção às questões comerciais e tributárias envolvendo a venda de produtos e serviços e cuidado para não pagar impostos desnecessários.

Feito isso, basta iniciar a divulgação com uma boa ação de marketing e começar o atendimento.

Exigências burocráticas para ter uma clínica de vacinas

Os órgãos que regulam o serviço de vacinação exigem que toda a aplicação de vacina seja registrada no cartão de vacinação do cliente e, também, no sistema de informação definido pelo Ministério da Saúde. 

Além disso, é necessário manter o registro individual de todas as vacinas aplicadas, acessível aos usuários e autoridades sanitárias.

Para ter a sua própria clínica de vacinação sem dor de cabeça faça um passo a passo organizado e siga-o atentamente, ou opte por ingressar em uma rede que forneça toda a assessoria desde a implantação até à operação, para isso conheça mais sobre o modelo de negócio da Saúde Livre Vacinas clicando aqui.

Posts relacionados

Franquias tiveram crescimento de 13,8% em 2023, mostra ABF

O mercado de franquias superou as expectativas no Brasil em 2023, segundo dados divulgados nesta semana (08/02) pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). O […]

Saúde Livre Vacinas, 09 de fevereiro de 2024

Brasil: celeiro de oportunidades de empreendedorismo na área da saúde

O Brasil é mesmo um grande celeiro de oportunidades, tanto se considerarmos as suas dimensões quanto as suas necessidades. Temos ainda muito espaço para […]

Saúde Livre Vacinas, 22 de setembro de 2022

Saiba quais são as 5 melhores estratégias para fidelizar clientes

Em qualquer negócio, o melhor cliente sempre será aquele que você já tem. Manter quem já conhece seu serviço é tão importante quanto atrair […]

Saúde Livre Vacinas, 29 de julho de 2022