Saiba quais são as 5 principais dúvidas sobre o investimento em franquias

08/06/2022 Empreendedorismo Saúde Livre Vacinas

A decisão de empreender é mais fácil quando amparada por profissionais em um modelo de negócios que já foi testado e aprovado no mercado. Por isso, preparamos um guia com as principais perguntas e suas respostas sobre o investimento em franquias.

Os dados mais recentes da Associação Brasileira de Franchising (ABF) abrangem o terceiro trimestre de 2021. Eles mostram um crescimento consolidado no setor de franquias. Apesar da variação durante a crise de Covid-19, a expansão recuperou seu patamar de 2019 em apenas um ano.

Para 2022, a associação prevê um aumento no faturamento de 9%, e elevação no número de unidades abertas em 5%. Serão também 5% mais empregos criados. Enquanto isso, no setor de saúde, o retorno de aplicação ganhou 14,1% no último ano. 

As estimativas animadoras atraem investidores. Com isso, surgem questões sobre o que encontrar ao embarcar em uma primeira viagem no mundo das franquias. Tire suas dúvidas com o nosso guia:

1 – Qual é o melhor segmento para investir?

Em primeiro lugar, é necessário atenção na escolha do segmento. Afinal, para muitos empresários, ela determina não somente onde seu dinheiro será colocado. Significa também a qual trabalho ele pretende se dedicar de maneira integral nos próximos anos.

Portanto, esta é uma preferência pessoal que deve considerar seus interesses, objetivos, conhecimentos e identificação. Conhecer a marca antes dar o primeiro passo é essencial para saber se há interesse em representar o produto e se ele terá demanda com o passar do tempo.

Antes de selecionar uma franquia, analise a oferta e a procura em sua região, se o poder aquisitivo da cidade comporta esse tipo de investimento e qual é o seu potencial de crescimento.

2- Quanto dinheiro eu preciso ter para começar em uma franquia?

Os custos envolvidos com a abertura de uma franquia vão além da taxa inicial. Por isso, é importante se informar e estar preparado para gastos extras. Obras, compra ou aluguel do local, mobiliário, equipe, estoque inicial ou matéria prima, por exemplo, devem entrar nessa conta.

Também é fundamental calcular um capital de giro para que o negócio seja sustentável em seus primeiros meses.

Em todos os casos, a franqueadora deve estipular uma previsão do que será necessário e auxiliar o empresário tirando dúvidas sobre sua instalação.

3 – Eu preciso ter formação acadêmica ou experiência na área escolhida?

Uma equipe especializada na função é exigência de algumas áreas para que seja possível atuar. Esse é o caso da saúde, que precisa de ao menos um responsável técnico. O empresário, no entanto, não tem obrigação de estar inserido no profissão para executar o projeto.

O perfil de empreendedor será o principal diferencial para o sucesso. Sendo assim, saber investir, ter liderança, ser comprometido, estabelecer metas e calcular riscos contam mais do que conhecimentos específicos do setor. Nesse caso, essas habilidades podem ser adquiridas e aprimoradas com dedicação e até mesmo cursos de capacitação.

4 – Em quanto tempo vou conseguir ter lucro?

Cada franquia tem um prazo diferente de retorno para o empreendedor. Para investimentos considerados baixos, a ABF estipula de 18 a 24 meses para que os resultados sejam vistos no caixa. Já no caso de franquias de investimento mais alto, o período é de cerca de 36 meses.

O índice varia de acordo com a região e com o próprio franqueado. Dessa forma, é importante estar atento ao seu capital de giro ainda antes de dar início ao processo de abertura.

Os negócios tradicionais apresentam lucratividade média de 18% ao ano, segundo a ABF. Enquanto isso, a segurança e a fórmula pronta da franquia proporcionam até 23% de rentabilidade. Essa é mais uma vantagem do modelo de negócio.

5 – Qual é o suporte que a franqueadora vai me oferecer?

É importante levar em conta o suporte que será recebido. Você está pagando pelo know-how do negócio, e o apoio da marca vai guiar seus passos para o sucesso e diminuir os riscos envolvidos.

Este é um dos principais privilégios do modelo em relação a um negócio próprio, onde o investidor está sozinho em tentativas e erros.

Uma boa franqueadora deve estar presente para ajudar na resolução de problemas, mostrar em detalhes o que deve ser feito em cada etapa do processo e oferecer apoio ágil e eficiente.

Por isso, na Saúde Livre, equipes especializadas estão disponíveis em todos os momentos para assessorar o franqueado, desde o desenvolvimento até o dia a dia da unidade. Clique aqui e saiba mais sobre os benefícios oferecidos à sua clínica

Posts relacionados

Franquias tiveram crescimento de 13,8% em 2023, mostra ABF

O mercado de franquias superou as expectativas no Brasil em 2023, segundo dados divulgados nesta semana (08/02) pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). O […]

Saúde Livre Vacinas, 09 de fevereiro de 2024

Brasil: celeiro de oportunidades de empreendedorismo na área da saúde

O Brasil é mesmo um grande celeiro de oportunidades, tanto se considerarmos as suas dimensões quanto as suas necessidades. Temos ainda muito espaço para […]

Saúde Livre Vacinas, 22 de setembro de 2022

Saiba quais são as 5 melhores estratégias para fidelizar clientes

Em qualquer negócio, o melhor cliente sempre será aquele que você já tem. Manter quem já conhece seu serviço é tão importante quanto atrair […]

Saúde Livre Vacinas, 29 de julho de 2022