Saiba tudo sobre as vacinas contra a pneumonia

22/02/2022 Saúde | Vacinas Saúde Livre Vacinas

Você sabia que a pneumonia é uma doença prevenível através da vacinação? 

Os dados mostram que a pneumonia é uma doença grave, e serve de alerta para que a vacinação se torne um hábito. 

  • A pneumonia, continua sendo a principal causa de morte de crianças com até 5 anos de idade; 
  • Mais de 2.000 morrem diariamente por pneumonia no mundo; 
  • As mais vulneráveis ​​vivem em comunidades rurais e pobres; 
  • As mais de 880.000 mortes de crianças ocorridas em 2017, sublinham a necessidade de melhorar o acesso equitativo a cuidados, prevenção, diagnósticos e tratamentos de qualidade.

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, embora a taxa de mortalidade da pneumonia esteja em queda (redução de 25,5% entre 1990 e 2015), a quantidade de internações e o alto custo do tratamento ainda são desafios para a saúde pública e a sociedade como um todo. Entre janeiro e agosto de 2018, 417.924 pacientes foram hospitalizados por causa da pneumonia, totalizando gastos de mais de R$ 378 milhões com serviços hospitalares.

VACINAS CONTRA PNEUMONIAS

VACINA PNEUMOCÓCICA CONJUGADA 10-VALENTE  (VPC 10) 

Vacina INATIVADA, não pode causar a doença.

O que previne: 

Qual a indicação:

  • Para crianças a partir de 2 meses e menores de 6 anos de idade é recomendada a vacinação rotineira com VPC10 ou VPC13.

Contraindicação da vacina: 

  • Pessoas que apresentaram anafilaxia após usar algum componente da vacina ou após dose anterior da vacina

Esquema de vacinação: 

  • Duas doses de VPC10 com intervalo mínimo de 2 meses no primeiro ano de vida e uma dose de reforço aos 12 meses de idade.   

VACINA PNEUMOCÓCICA CONJUGADA 13-VALENTE (VPC13)

Vacina INATIVADA, não pode causar a doença.

O que previne: 

Qual a indicação: 

  • Para crianças a partir de 2 meses e menores de 6 anos de idade é recomendada a vacinação rotineira com VPC10 ou VPC13.
  • Para crianças a partir de 6 anos, adolescentes e adultos portadores de certas doenças crônicas, recomenda-se esquema com as vacinas VPC13 e VPP23.
  • Para maiores de 50 anos e, sobretudo, para maiores de 60, recomenda-se esquema com as vacinas VPC13 e VPP23.

Contraindicação da vacina: 

  • Pessoas que apresentaram anafilaxia após usar algum componente da vacina ou após dose anterior da vacina

Esquema de vacinação: 

As sociedades brasileiras de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) recomendam, sempre que possível, o uso da VPC13, devido à proteção contra mais sorotipos.

As sociedades brasileiras de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) recomendam a vacinação infantil de rotina com quatro doses da vacina VPC13: aos 2, 4 e 6 meses de vida e reforço entre 12 e 15 meses.

Para crianças entre 1 e 2 anos e não vacinadas: duas doses com intervalo de dois meses.         

Para crianças entre 2 e 5 anos de idade:

Não vacinadas: uma dose.

Portadoras de doenças crônicas que justifiquem, pode ser necessário complementar a vacinação com a vacina pneumocócica polissacarídica 23-valente

Crianças que começam a vacinação com atraso, após os 6 meses de vida, precisam que seus esquemas sejam adaptados de acordo com a idade de início. Crianças vacinadas com a VPC10 podem ser beneficiadas pela VPC13. A vacina deve ser administrada no mínimo dois meses após a última VPC10 e o número de doses dependerá do recomendado para a idade em que a primeira dose de VPC13 for aplicada.

VACINA PNEUMOCÓCICA POLISSACARÍDICA CONJUGADA 23-VALENTE (VPP23)

Vacina INATIVADA, não pode causar a doença.

O que previne: 

  • Doenças causadas por 23 tipos de pneumococo. 

Qual a indicação: 

  • Para crianças acima de 2 anos, adolescentes e adultos que tenham algum problema de saúde que aumenta o risco para doença pneumocócica (diabetes, doenças cardíacas e respiratórias graves; sem baço ou com o funcionamento comprometido desse órgão; com problemas de imunidade, entre outras condições).
  • Para pessoas a partir de 60 anos deve ser aplicada de rotina.
  • Não é recomendada como rotina para crianças, adolescentes e adultos saudáveis.

Contraindicação da vacina: 

  • Pessoas que apresentaram anafilaxia após usar algum componente da vacina ou após dose anterior da vacina

Esquema de vacinação: 

  • Recomenda-se a combinação da VPP23 com a VPC13. Idealmente, deve-se iniciar o esquema com a aplicação de vacina pneumocócica conjugada (VPC10 ou VPC13) — veja as indicações de cada uma — e aplicar uma dose da VPP23 seis a 12 meses depois da dose da vacina conjugada, e outra cinco anos após a primeira dose de VPP23.
  • Na maioria das vezes não se recomenda aplicar mais de duas doses de VPP23

As vacinas contra a pneumonia podem ser encontradas na rede pública de vacinação e na rede privada, sempre de acordo com idade e recomendações. Procure a Saúde Livre mais próxima de você e vacine-se. 

Fonte: Sbim Família. www.familia.sbim.org.br 

Posts relacionados

É ‘só’ uma gripe? Conheça os verdadeiros riscos da influenza

A influenza atinge cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo todos os anos, com 5 milhões de casos graves e até 650 mil […]

Saúde Livre Vacinas, 23 de maio de 2024
Vítimas e socorristas do Rio Grande do Sul recebem orientações.

Rio Grande do Sul: as vacinas recomendadas para vítimas e socorristas

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e a Sociedade Gaúcha de Infectologia (SGI) divulgaram nesta semana uma nota […]

Saúde Livre Vacinas, 17 de maio de 2024

Chuvas: como cuidar da saúde em situações de emergência?

Fortes chuvas têm afetado o Rio Grande do Sul nas últimas semanas, provocando enxurradas, enchentes, inundações, deslizamentos e desmoronamentos. Segundo a Defesa Civil do […]

Saúde Livre Vacinas, 09 de maio de 2024