Vacina BCG: Descubra porque a primeira vacina do bebê é tão importante.

07/02/2022 Saúde | Vacinas Saúde Livre Vacinas

Você também deve ser uma das pessoas que carregam no braço uma marquinha muito especial, e que é muito significativa em termos de avanço da ciência. Você já deve ter mostrado sua marquinha e ostentou com muito orgulho sua PRIMEIRA VACINA. 

Essa marca tão importante é deixada pela vacina da BCG, que é a primeira vacina que protege contra a tuberculose,  e foi uma das grandes conquistas que tivemos. 

Antes da existência da imunização, muitas pessoas eram afetadas por essa doença, que pode tomar proporções bastante graves. 

A Tuberculose (TB) é uma infecção bacteriana causada por Mycobacterium Tuberculosis. É uma doença infecciosa altamente contagiosa que afeta na maioria dos casos os pulmões (TB pulmonar), mas também pode afetar outras partes do organismo, como as meninges, os rins, os ossos entre outras (TB extrapulmonar).

A vacina BCG é indicada para prevenir as formas graves da tuberculose (miliar e meníngea).

Indicações 

A vacina BCG está, prioritariamente, indicada para crianças de 0 a 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade, para: 

  • recém-nascidos com peso ≥ 2 kg devem ser vacinados o mais precocemente possível, de preferência na maternidade, logo após o nascimento.
  • Crianças de até 4 anos, 11 meses e 29 dias que chegam ao serviço, ainda não vacinadas, poderão receber BCG se assintomáticas e sem sinais de imunodepressão;
  • A partir dos cinco anos de idade, nenhuma pessoa deve ser vacinada com BCG (mesmo profissionais de saúde e/ou grupos com maior vulnerabilidade), exceto pessoas contactantes de hanseníase.

Contraindicações 

  • Pessoas imunodeprimidas e recém-nascidos de mães que usaram medicamentos que possam causar imunodepressão do feto durante a gestação.
  • Prematuros, até que atinjam 2 kg de peso.
  • Esquema vacinal 
  • Dose única 
  • Cuidados antes, durante e após a vacinação:
  • A vacinação não requer qualquer cuidado prévio.
  • Na maioria das vezes, haverá uma reação no local da aplicação com posterior formação de cicatriz. É importante não colocar produtos, medicamentos ou curativos, pois trata-se de uma resposta esperada e normal à vacina.
  • A revacinação de crianças que não desenvolveram cicatriz deixou de ser recomendada pelo Ministério da Saúde em fevereiro de 2019.

Efeitos e eventos adversos:

A BCG quase sempre deixa uma cicatriz característica, com até 1 cm de diâmetro, no local em que foi aplicada – como rotina, no braço direito. Essa reação é esperada! A resposta à vacina demora cerca de três meses (12 semanas), podendo se prolongar por até seis meses (24 semanas), e começa com uma mancha vermelha elevada no local da aplicação, evolui para pequena úlcera, que produz secreção até que vai cicatrizando;

  • Eventos adversos possíveis: úlceras com mais de 1 cm ou que demoram muito a cicatrizar; gânglios ou abscessos na pele e nas axilas; disseminação do bacilo da vacina pelo corpo, causando lesões em diferentes órgãos.
  • Segundo o Ministério da Saúde (MS), os gânglios surgem em cerca de 10% dos vacinados.
  • Qualquer que seja o evento, o serviço de vacinação deve notificá-lo ao órgão de vigilância em Saúde e encaminhar o paciente ao posto de saúde para acompanhamento e tratamento adequados.

Prevenção da tuberculose no Brasil e no mundo:

A vacina BCG não oferece eficácia de 100% na prevenção da tuberculose pulmonar, mas sua aplicação em massa permite a prevenção de formas graves da doença, como a meningite tuberculosa e a tuberculose miliar (forma disseminada).

No Brasil, embora a incidência de tuberculose pulmonar venha aumentando, quase não são mais registradas suas formas graves.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, nos países onde a tuberculose é frequente e a vacina integra o programa de vacinação infantil, previna-se mais de 40 mil casos anuais de meningite tuberculosa. Impacto como este depende de alta cobertura vacinal, razão pela qual é tão importante que toda criança receba a vacina BCG.

Além das crianças, a vacina é indicada para pessoas de qualquer idade que convivem com portadores de hanseníase e estrangeiros, ainda não vacinados, que estejam de mudança para o Brasil.

A clínica Saúde Livre conta com profissionais capacitados para realizar a vacina BCG, entre em contato com a clínica mais próxima de você e vacine-se. 

Essa marquinha é um ato de amor! 

Posts relacionados

Coqueluche: aumento de casos alerta para importância da vacina

A coqueluche é uma doença infecciosa que pode ser grave e potencialmente fatal em crianças com menos de um ano de idade. O número […]

Saúde Livre Vacinas, 17 de abril de 2024

Gripe, covid-19 ou VSR? Saiba quais são as diferenças

O Brasil registrou um aumento no número de casos de vírus sincicial respiratório (VSR) e de gripe nas últimas semanas. Eles corresponderam, respectivamente, a […]

Saúde Livre Vacinas, 11 de abril de 2024

Vacina contra câncer: conheça os imunizantes que previnem a doença

O desenvolvimento de uma vacina contra câncer é um objetivo antigo da medicina. Enquanto ainda não é possível evitar todos os tipos da doença […]

Saúde Livre Vacinas, 08 de abril de 2024